Algas sobre o estresse abiótico

 

O estresse abiótico está associado as altas temperaturas, irradiação, estresse hídrico, entre outros problemas, e o estresse ocasionado podem levar a morte delas, a minimização de estresse sobre as plantas é algo que vem sendo estudado por especialistas a anos, a criação de técnicas e manejo está em constante evolução nos últimos anos.

Entre os estudos está a introdução de algas como agente enriquecedor para minimizar os efeitos abióticos nas plantas, entre as culturas estudadas estão: arroz e feijão. No arroz tem estudo de aplicação de cianobactérias da espécie cytonema hofmanni sobre estresse salino e foi constatada resultados positivos sobre o peso e matéria fresca da planta. E sobre o estresse a seca da cultura do feijão fava a aplicação de algas da espécie C. vulgaris induziu tolerância que está ligado a produção de oxigênio (ROS) e atividade antioxidante. Já a aplicação de C. vulgaris na cultura de feijão ajudou no processo de abertura e fechamento de estômatos implicando assim na diminuição de transpiração da planta e aumentando a eficiência da reserva de água da planta, aderindo a tolerância a seca.

As algas contribuem bastante para saúde da planta e ajuda a combater os efeitos abióticos existentes nesse meio, além de ajudar também nos efeitos bióticos, e não existem relatos do uso de microalgas causando efeitos prejudiciais ao meio ambiente, ou seja, é totalmente sustentável.

Para saber mais acessem: https://biotecland.com/?amp.

Fonte: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpls.2021.599742/full

#alface #tomate #salada #lettuce #hidroponia #instafood #horta #salad #cebola #produtofresco #lechuga #food #comida #cenoura #hortahidroponicadomorro #sabores #hortahidroponica #horticultura #gastronomia #brasileiro #plant #huertahidroponica #brasil #comidasaudavel #basil

Consórcio em Fruticultura

Atualmente o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo, com uma produção estimada próximo à 44 milhões de toneladas em 2017, atrás apenas da China e Índia (IBGE, 2016), é uma atividade que gera uma renda por volta de 10 bilhões de reais/ano e milhões de empregos diretos e indiretos.

O Brasil é um país com grande potencial agrícola, que possui extensas áreas e que passa por problemas como, desmatamento, áreas degradadas, extração de madeiras, dentre outros.

Nesse sentido desenvolvem-se sistema de cultivo, como os sistemas agroflorestais (SAF), assim como o sistema da Embrapa denominado Filho, que é uma modalidade do SAF, que contribuem para a recuperação de áreas, bem como de características climáticas, fertilidade natural do solo e que traz diversos benefícios para a sociedade.

Sendo assim nos SAFs pode ser utilizado frutíferas como uma boa alternativa, pois através desses cultivos geram-se renda para a população local, assim como contribuir para a segurança alimentar.

A fruticultura é uma atividade que demanda médios e altos investimentos, de acordo com o nível tecnológico utilizado, o produtor que faz um investimento nesse setor terá um retorno financeiro à médio e longo prazo, pois as frutíferas levam de 2 a 5 anos para começarem sua produção, sendo que alcançará o seu auge de produção por volta de 6 a 10 anos (EMBRAPA, 2017).

Dessa forma é viável que se adote medidas que favoreça a otimização das áreas do pomar e/ou se aproveite os equipamentos e materiais, como por exemplo, o sistema de irrigação.

Contudo o consórcio entre duas ou mais culturas na mesma área é recomendado, por contribuir para que se tenha uma propriedade rentável e sustentável, pois em um pomar de frutíferas perenes, é de grande valia que durante o desenvolvimento inicial da cultura principal faça-se o plantio de outra cultura, seja ela anual ou bianual.

Essas plantas irão melhorar a parte física e química do solo, vai permitir maior infiltração de água, otimiza a ciclagem de nutrientes, melhorar a renda do produtor, bem como amortizar o investimento feito na área, dentre outros benefícios.

Portanto, a utilização do consórcio na fruticultura é algo importante tanto para a biodiversidade e sustentabilidade como também para a rentabilidade do produtor.

Numa unidade da Embrapa em Planaltina DF, foi realizado diversos trabalhos com consorcio entre frutíferas e grãos, por exemplo, o plantio de alface, repolho, cebolinha, etc, nas entrelinhas dos pomares, morango nas entrelinhas de acerola, abacaxi nas entrelinhas de graviola, acerola e pitaia, foi ainda identificado uma produtividade de 34,5 toneladas/hectare de cebola nas entrelinhas de abacateiro, identificou-se também 3,5 a 4,4 t/há de feijão e 1,8 a 2,3 kg/fruto nas entrelinhas da pitaia.

#biotecland #agro #biotec #fertilizantes #agronomia #organico #sustentabilidade #algas

Alta do preço dos fertilizantes

 

O preço dos principais fertilizantes utilizados na agricultura brasileira teve alta de mais de 200% nos últimos nove anos e tem impactado diretamente nos custos da produção agrícola do país, segundo os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP).

Em torno de 40 a 70% dos fertilizantes solúveis são perdidos para o ambiente, sem as plantas terem feito utilização deles, devido ao manejo inadequado que causa perda como lixiviação, volatilização e fixação, podendo fazer com que as perdas econômicas sejam grandes, baixa produtividades e poluição do meio ambiente.

Os biofertilizantes de microalgas Chlorella sp. são uma alternativa econômica, ecológica e sustentável aos fertilizantes minerais, pois não apenas podem aumentam a produção agrícola, mas também minimizam o impacto ambiental do uso da terra, favorecer o desenvolvimento de microorganismo do solo e fazer um simbiose com os fertilizantes para ter um melhor aproveitamento.

O futuro da Agrobiotecnologia chegou! Quer saber mais?

Acompanhe nossas redes sociais e nosso site! http://www.bioteclan.com

Fonte: https://www.portaldoagronegocio.com.br/agroindustria/adubos-e-fertilizantes/noticias/a-alta-dos-precos-dos-fertilizantes-pode-estar-reduzindo-seus-lucros

VALDERRAMA, M.; BUZETTI, S. Fertilizantes de eficiência aprimorada. Jaboticabal: Funep, 2017.

#agronegocio #agro #chorella #biotec #microalgas #agricultura #sustentabilidade #bioinsumos #agriculturaorganica

Dia do Agricultor!

 

Para aqueles que cultivam o solo e produzem alimentos cheios de amores, um viva especial a todos os agricultores!

O Dia do Agricultor é comemorado anualmente em 28 de julho, a data homenageia os profissionais que trabalham com o cultivo de “produtos da terra”, como frutas, hortaliças e grãos. O agricultor é um dos principais motores da economia nacional, responsável por produzir alguns dos produtos essenciais para o sustento do país.

Somos parceiros dos heróis do campo e que as micro algas possam ajudar a otimizar ainda mais nossa produção de alimento!!!

A Biotecland é agrobiotecnologia no Brasil, é micro algas para agricultura sustentável!

Acompanhe nossas redes sociais e visite nosso site!

http://www.biotecland.com

#agronegocio #agro #chorella #biotec #startup #agritech #microalgas #agricultura #plant #sustentabilidade #biotecland

O clima seco dificulta o desenvolvimento do milho

 

O clima seco está prejudicando o avanço das lavouras, principalmente na safra de inverno, que é quando os agricultores plantam e colhem a maior parte do milho produzido no ano. No ano passado, a chuva não veio, os plantios de verão atrasaram, assim como a colheita, empurrando a safra de inverno para frente.

Resultando queda na produtividade das lavouras de milho do verão, a janela de cultivo para o milho do inverno encurtou, o clima continuou seco, as pragas atacam as lavouras e os preços estão em alta.

E você, nosso seguidor, tem ideia de como as microalgas poderiam ajudar em relação a esse tipo de problema?

As plantas tratadas com extratos de algas mostram maior crescimento de raízes, maior absorção de nutrientes, melhor floração, maior enchimento de grãos, maior teor de clorofila e por esses fatos as plantas ficam mais fortes e têm um melhor desenvolvimento.

O futuro da Agrobiotecnologia chegou! Quer saber mais?

Acompanhe nossas redes sociais e nosso site! http://www.bioteclan.com

Fonte: https://economia.uol.com.br/reportagens-especiais/agronegocio-seca-atrasa-safra-do-milho-e-encarece-carne-ovos-e-outros-produtos/#page1

https://www.semanticscholar.org/paper/Biostimulating-effects-of-the-cyanobacterium-Nostoc-Tak%C3%A1cs-Stirk/ed9f94ae0b7f0bfdea64df8913afc8f40a1223f0

#agronegocio #agro #chorella #biotec #microalgas #agricultura #sustentabilidade #bioinsumos #agriculturaorganica

Parceria confirmada!

 

Parceria confirmada para aplicação do Primafert em Sistema Agroflorestal (SAF)

Os sistemas agroflorestais são formas de uso ou manejo da terra, nos quais se combinam espécies arbóreas (frutíferas e/ou madeireiras) com cultivos agrícola de forma simultânea, esses tipos de sistema produtivo, promovem benefícios econômicos e ecológicos.

Para o ecossistema, esse sistema promove a biodiversidade, e consequentemente, melhora a qualidade do solo e diminui o ataque de pragas e doenças, e os benefícios econômicos, é que o produtor, de acordo como planejamento e as culturas escolhidas, pode ter colheita durante todo o ano, e com isso promove a geração de renda recorrente.

A parceria foi feita com alunas de agronomia da Universidade de Brasília, que estão fazendo estudos em sistemas agroflorestais, e irão implementar o Primafert, Fertilizante Natural a base de microalgas e sua pesquisa.

O estudo com o uso de microalgas em sistemas produtivos é uma ciência recente, e no Brasil, a equipe técnica da Biotecland é referência mundial nessa tecnologia, é sempre um prazer fazer parcerias com jovem pesquisadores e apoiar o desenvolvimento tecnológico para a agricultura sustentável.

Vamos estar divulgando os avanços dessa pesquisa, E aí já pensou em fazer sua pesquisa junto com a Biotecland?

Comenta e compartilha! Acompanhe nossas redes sociais e nosso site! http://www.biotecland.com

#agronegocio #agro #chorella #biotec #startup #agritech #microalgas #agricultura #plant #sustentabilidade #bioinsumos #biotecland #agriculturaorganica #primafert

A solução nutritiva na hidroponia

 

A formulação da solução nutritiva é fundamental para se obter sucesso na hidroponia, pois através da solução bem balanceada e manuseada é possível ter um desenvolvimento adequado para as plantas, e o produtor tem o dever de garantir nutrientes de boa qualidade e com alto nível de pureza.

Os nutrientes utilizados na hidroponia têm que ser altamente solúveis para proporcionar na solução final a concentração de nutrientes calculados, levando em consideração a temperatura da água que pode afetar diretamente na solubilidade desses nutrientes.

A formulação da solução tem que proporcionar macro e micronutrientes de forma balanceada visando a cultura que irá ser implantada no sistema, pois cada cultura tem sua exigência nutricional.

A mistura dos nutrientes segue critérios, pois podem ocorrer incompatibilidade durante esse processo, e alguns estudos mostram a forma correta da aplicação dessas fontes de nutrientes e como devem ser realizados.

A medição da condutividade elétrica e do PH é fundamental para regular a solução nutritiva, através da condutividade elétrica é possível obter o valor da concentração de sais minerais dissolvidos, e é possível ajustar a reposição das concentrações de nutrientes recomendada, já a medição do PH é importante para saber os níveis de acidez ou alcalinidade presente na solução, se estiver fora do parâmetro recomendado é possível realizar a regulagem.

A solução nutritiva adequada pode proporcionar ao cultivo hidropônico vantagens, mas é necessário seguir todas as recomendações atuais dos especialistas, sabendo que durante os últimos anos esta técnica de cultivo apresentou constante evolução.

Para saber mais acessem nosso site: https://biotecland.com/.

Fontes: https://hidrogood.com.br/noticias/hidroponia/cuidados-com-a-solucao-nutritiva-para-a-hidroponia . https://www.cpt.com.br/cursos-agricultura-hidroponia/artigos/solucao-nutritiva-como-medir-a-condutividade-eletrica-da-agua

Biotecnologia Branca

 

Uma classificação comum das áreas da Biotecnologia são usando as cores, e vamos apresentar a Biotecnologia Branca!

A biotecnologia branca é usada para caracterizar sistemas industriais para substituir as tecnologias poluentes utilizadas pela indústria, por outras tecnologias mais sustentáveis.

Essa biotecnologia usa células vivas e microrganismos como leveduras, fungos, bactérias, e as microalgas para sintetizar produtos para gerar biomoléculas sustentáveis na indústria.

As fermentações, a produção de biocombutiveis e nossa produção de Biofertilizante a base de micro algas se encaixa nessa área.

E aí gostou? Quer conhecer mais sobre as áreas da Biotecnologia? Comenta e compartilha!

A Biotecland é agrobiotecnologia no Brasil, é micro algas para agricultura sustentável!

Acompanhe nossas redes sociais e nosso site! http://www.biotecland.com

#agronegocio #agro #chorella #biotec #startup #agritech #microalgas #agricultura #plant #sustentabilidade #bioinsumos #biotecland #agriculturaorganica

Benefícios da Biotecnologia na agricultura

 

Você sabe qual é a importância da biotecnologia para a agricultura?

Neste post trazemos alguns dos benefícios:

Melhora o rendimento: através das plantas geneticamente modificadas e garantem que o Brasil continue batendo recordes de produção e exportação de milho, eucalipto e principalmente soja.

Diminuição de fertilizantes: A alternativa brasileira de estabelecer simbioses eficientes com rizóbios permitiu a redução e até a eliminação dos adubos nitrogenados graças a fixação biológica de nitrogênio na cultura da soja, o que representa uma economia anual de mais de 2 bilhões de dólares para o Brasil segundo a Embrapa.

Regeneração do solo: Declarado pela ONU a Década da Restauração dos Ecossistemas (2021 – 2030), as micro algas surgem como um novo bioinsumo, uma nova biotecnologia que pode trazer grandes benefícios para a agricultura, pois além de gerar créditos de carbono, melhora a qualidade do solo, promove resistência nas plantas as mudanças climáticas e doenças e contribui diretamente para produção de oxigênio e a restauração dos ecossistemas.

Somos a única empresa no Brasil que vende insumos de micro algas, visite nosso site e conheça nossos produtos e serviços,

Biotecland é micro algas para agricultura sustentável!

http://www.biotecland.com

#agronegocio #agro #chorella #algas #biotecland #biotec #microalgas #agricultura #plant #sustentabilidade #bioinsumos #agriculturaorganica #startup #biotec #agrobiotecnologia

Lei do mínimo na agricultura

 

Segundo a lei do mínimo, o crescimento, desenvolvimento e consequentemente a produção das culturas é limitada pelo nutriente em menor disponibilidade no solo, mesmo que os demais nutrientes estejam em teores suficientes ou adequados no solo.

Por isso, o fornecimento de nutrientes através de uma adubação equilibrada é um conceito muito importante em fertilidade do solo ao se considerar a produção das culturas.

E como as microalgas podem ajudar na fertilidade do solo?

Dentre os benefícios que os biofertilizantes à base de microalgas oferecem às plantas e ao ambiente no seu entorno, melhora na porosidade do solo; aumento da oferta de oxigênio na rizosfera; aumento na retenção de água do solo; liberação de substâncias promotoras de crescimento vegetal; melhoria na salinidade e controle da acidez do solo; prevenção do crescimento de ervas daninha; aumento da disponibilidade de fosfatos para as plantas (CHATTERJEES et al., 2017).

O futuro da Agrobiotecnologia chegou!

Quer saber mais? Acompanhe nossas redes sociais e nosso site!

http://www.biotecland.com

Fontes: http://www.portalmacauba.com.br/2018/11/lei-do-minimo-o-que-e-e-por-que-e.html lA.ChatterjeeS.SinghC.Agrawal. (2017). Chapter 10 – Role of Algae as a Biofertilizer.Índia: Elsevier; 1ª edição.

#agronegocio #agro #chorella #biotec #microalgas #agricultura #plant #sustentabilidade #bioinsumos #agriculturaorganica