Início

Empresa de Agronomia e Biotecnologia

Especialista em produção de microrganismos para aplicações em sistemas agrícolas. Com o objetivo de melhorar a qualidade do solo, promover resistência nas plantas e aumentar a produtividade.

Reproduzir vídeo

Perguntas Frequentes!

Quais as vantagens das microalgas?

As microalgas possuem diversas vantagens comparados a outros organismos. (i) elevada absorção de CO2; (ii) crescimento rápido e exponencial comparado a plantas terrestres; (iii) alto teor de compostos de interesse, como lipídios, proteínas, carboidratos e fitohormônios importantes o uso na agricultura; (iv) capacidade de crescimento em águas salinas, salobras ou contaminadas por resíduos municipais ou agroindústriais; (v) necessidade de pouca área em relação às culturas tradicionais como milho e cana de açúcar, podendo-se aproveitar terras impróprias para a agricultura. (Chisti, 2008; Oncel, 2013; Raheem et al., 2018)

No PRIMAFERT a CEPA é Viva?

Sim, elas estão vivas. O nosso diferencial é que entregamos elas vivas, pois isso garante melhores resultados para a preservação do solo e nutrição da planta.

Suporta quantos dias na embalagem? Vem com manual cultivo? Pretendo usar como alimento vivo, para dafnias.

O produto pode ter validade de 1 ano quando guardado em local adequado sem exposição ao sol ou locais muito quente.

Não vem com manual de cultivo. Para diferentes aplicações recomendamos nossa consultoria técnica em agronomia e biotecnologia que ai podemos estar oferecendo um serviço personalizado para o sucesso do seu negócio.

Nesse frasco tem somente Chllorella? O produto é para eu cultivar as algas?

O produto é composto principalmente pelo genêro Chlorella, mas sem espécie definida. Ela está concentrada e viva. Mas sobre o cultivo é importante salientar que não é o foco do produto, que ela foi cultivada em meio especifico da empresa preparado para o uso agrícola, então dependendo de como planeja fazer o cultivo pode encontrar dificuldades em adaptabilidade das microalgas. Caso tenha interesse em informações técnicas de cultivo, oferecemos esse serviço via nossa consultoria em agricultura e biotecnologia.

O que é um insumo biológico? O que significa a base de microalgas?

O insumo biológico é preparado através de microrganismos presentes na natureza e que tem potencial de fertilizar e estimular a produção agrícola.

Nosso produto é a base de microalgas, pois são feitas das células unicelulares, organismos muito pequenos que só podem ser vistos com o uso de microscópio.

Qual a diferença entre algas e microalgas?

 

As algas é o termo usado para uma grande classe de organismos, a diferenciação correta é entre:

Macroalgas: plantas aquáticas, que muitas vezes achamos nas praias,

Microalgas: microrganismos unicelulares que só podem ser visto através do microsópio.

Qual quantidade de produto precisarei para aplicar na minha cultura?

Para cada cultivar e tipo de cultivo existe uma recomendação que vem junto com o produto. Nossa recomendação geral é de 1 litro de PRIMAFERT para a aplicação em 1 hectare (ha).

Posso produzir o PRIMAFERT na minha propriedade, ao invés de comprar o produto individualmente?

Sim! Através da nossa consultoria em agronomia e biotecnologia para o sistema ON FARM é possível produzir as microalgas  na sua propriedade utilizando a tecnologia e o know-how da Biotecland.

O que são as Algas ?

O termo Alga foi proposto originalmente por Carolus Linnaeus em seu livro Species Plantarum publicado em 1753, hoje considerada uma nomenclatura popular sem significado taxonômico que é utilizado para descrever uma grande variedade de organismos (Bicudo e Menezes, 2017).

Estimativas dizem que o número de algas vivas variam de 30.000 a mais de 1 milhão de espécies, que inclui 15 filos e 54 classes que se alteram com o tempo (Guiry, 2012). E atualmente existem mais de 150.000 de algas cadastradas em um banco de dados global de algas (AlgaeBase, 2019).

As algas apresentam uma grande diversidade gênica, fisiológica, morfológica, de formas de reprodução, históricos de vida e ambiente que vivem, compartilham o mesmo ancestral das plantas terrestres, e por esta razão é frequentemente utilizado para estudos que buscam entendimento evolutivo e de funcionamento dos organismos fotossintetizantes, que geram informações relevantes para diferentes campos da ciência (Bicudo e Menezes, 2017; Brodie et al., 2017).

 

Não fique de fora! Faça parte dessa transformação agrobiotecnológica!


Blog

Esta é a página onde os usuários vão encontrar o seu blog

Sair da versão mobile
%%footer%%