Algas sobre o estresse abiótico

 

O estresse abiótico está associado as altas temperaturas, irradiação, estresse hídrico, entre outros problemas, e o estresse ocasionado podem levar a morte delas, a minimização de estresse sobre as plantas é algo que vem sendo estudado por especialistas a anos, a criação de técnicas e manejo está em constante evolução nos últimos anos.

Entre os estudos está a introdução de algas como agente enriquecedor para minimizar os efeitos abióticos nas plantas, entre as culturas estudadas estão: arroz e feijão. No arroz tem estudo de aplicação de cianobactérias da espécie cytonema hofmanni sobre estresse salino e foi constatada resultados positivos sobre o peso e matéria fresca da planta. E sobre o estresse a seca da cultura do feijão fava a aplicação de algas da espécie C. vulgaris induziu tolerância que está ligado a produção de oxigênio (ROS) e atividade antioxidante. Já a aplicação de C. vulgaris na cultura de feijão ajudou no processo de abertura e fechamento de estômatos implicando assim na diminuição de transpiração da planta e aumentando a eficiência da reserva de água da planta, aderindo a tolerância a seca.

As algas contribuem bastante para saúde da planta e ajuda a combater os efeitos abióticos existentes nesse meio, além de ajudar também nos efeitos bióticos, e não existem relatos do uso de microalgas causando efeitos prejudiciais ao meio ambiente, ou seja, é totalmente sustentável.

Para saber mais acessem: https://biotecland.com/?amp.

Fonte: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpls.2021.599742/full

#alface #tomate #salada #lettuce #hidroponia #instafood #horta #salad #cebola #produtofresco #lechuga #food #comida #cenoura #hortahidroponicadomorro #sabores #hortahidroponica #horticultura #gastronomia #brasileiro #plant #huertahidroponica #brasil #comidasaudavel #basil

Deixe uma resposta